Portuguese 2015 Archive

Janeiro-Fevereiro

 Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

 Capa

 Súmario

Arremessados em Direção ao Fracasso: A Complexidade das Operações do Exército

Maj Donald L. Kingston Jr., Exército dos EUA

O desastre do voo 447 da Air France provê um estudo de caso que mostra como a complexidade, emergindo de sistemas de informações planejados para apoiar as operações, pode contribuir para um fracasso catastrófico.

A Maior Ameaça à Profissão Militar

Dan Johnson

Com frequência, profissionais do Exército escolhem não manifestar-se quando o superior está errado devido ao poder cultural da lealdade. O sistema de instrução e educação reforça esse conceito de lealdade e, à medida que homens e mulheres assimilam a Profissão Militar, esse conceito se torna uma parte ativa de sua identidade.

12 O Fórum de Empreendedores da Defesa: O Desenvolvimento da Cultura da Inovação

Ten Cel Curtis D. Taylor e Maj Nathan K. Finney, Exército dos EUA

A natureza burocrática das nossas Forças Armadas é útil para prover a defesa comum, mas pode limitar severamente a inovação. O Fórum de Empreendedores da Defesa buscou proporcionar, aos seus participantes um ambiente livre dos ônus burocráticos e sem restrições de áreas para estudos.

18 Cadetes Envolvidos no Poder Terrestre Estratégico: Como Administrar o Talento que Necessitamos

Ten Cel Adrian T. Bogart III e Cap J.D. Mohundro, Exército dos EUA

Como o Exército pode desenvolver comandantes que serão bem-sucedidos na aplicação do Poder Terrestre Estratégico? A resposta é começar o mais cedo possível na carreira dos oficiais, que precisam obter habilidades essenciais como cadetes, quando a educação pode formar uma fundação na ciência, tecnologia, engenharia, matemática, idiomas e culturas.

26 Você Está Demitido

Gen Bda (Res) Michael W. Symanski, Exército dos EUA

A dispensa é uma experiência dolorosa, tanto para quem é afastado como para quem tem a responsabilidade dessa decisão. Para o leitor que nunca passou por algo assim, este artigo buscará envolvê-lo nas emoções da situação.

32 Sargentos, Subtenentes e o Comando de Missão

S Ten Dennis Eger, Exército dos EUA

Todos os graduados reconhecem que os comandantes comandam, e os graduados os apoiam no cumprimento da missão. Devido a essa mentalidade, muitos graduados têm dificuldade em visualizar seu papel no Comando de Missão.

39 Como Manter o Espírito do Guerreiro

Maj Andrew J. Knight, Exército dos EUA

Se a liderança superior não criar agressivamente, em tempo de paz, um ambiente de comando que fomente a aceitação de risco, a confiança e a responsabilização pelo comandante, é provável que o espírito do guerreiro se dissipe totalmente, logo depois da conclusão das operações de combate no Afeganistão.

52 Experimentação do Exército dos EUA: Desenvolvendo a Força do Futuro — Army 2020

Van Brewer e CMG (Res) Michala Smith, Marinha dos EUA

O Exército dos EUA está diante de um momento decisivo e precisa definir como continuará a ser uma força efetiva em âmbito mundial, considerando as atuais restrições de recursos.

58 Como Definir a Força 2025

Ten Cel Brandon Smith, Exército dos EUA

A perspectiva de cortes orçamentários e de pessoal significa que o Exército dos EUA terá de fazer mais com menos. A Força precisa de uma estratégia para o futuro, além de 2020, que estabeleça metas interinas para sua estrutura e seu desenvolvimento. O conceito para satisfazer essa necessidade é conhecido como “Força 2025”.

62 A Guerra como Trabalho Político: Como Utilizar as Ciências Sociais para o Êxito Estratégico

Matthew J. Schmidt

A guerra não envolve apenas derrotar o inimigo. Também consiste em criar ordem social e política quando sistemas anteriores houverem se desintegrado ou houverem sido derrubados intencionalmente com o emprego de força militar.

71 A Ascensão da China nas Américas

R. Evan Ellis

A análise de atividades chinesas na América Latina e no Caribe apresentada neste artigo contribui com alguns entendimentos novos sobre teorias tradicionais de estudos latino-americanos, relações internacionais e economia política internacional.

84 O Domínio Humano: A Necessária Iniciativa do Exército dos EUA em Direção às Ciências Sociais

Maj Mark Herbert, Exército dos EUA

Essa abordagem revela a necessidade de ampliar os paradigmas intelectuais utilizados para pesquisar e analisar o empreendimento humano da guerra. A ampliação do conjunto de ferramentas conceituais para analisar a guerra de modo mais abrangente deve incluir o uso das Ciências Sociais.

93 Contracapa

Deixou o nosso convívio diário a Assistente de Tradução Paula Keller Severo, por motivo de sua aposentadoria em 31 de outubro de 2014, após 20 anos de prestimosos serviços para o Exército dos EUA.

Março-Abril

 Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

 Capa

 Súmario

O Papel do Caráter na Liderança Efetiva

Cel (Res) Robert Gerard, Exército dos EUA

Os grandes líderes do Exército são soldados humildes que atribuem seu êxito aos homens e mulheres que trabalham para eles. Eles ficam de lado enquanto seus oficiais e soldados recebem as condecorações e os elogios que merecem. Seu caráter aprimora sua liderança.

O Desafio de Neutralizar as Armas de Destruição em Massa na Península Coreana

Ten Cel Scott Daulton e Ten Cel Bill Shavce, Exército dos EUA

Este artigo discute a forma pela qual a 2a Divisão de Infantaria se prepara para operações de neutralização das armas de destruição em massa na Península Coreana.

17 A Importância de Ensinar o Papel do Seguidor como Parte do Currículo Profissional Militar

Ten Cel Paul Berg, Exército dos EUA

Liderar e seguir são campos de estudo complexos, que dependem um do outro. Não pode haver líderes sem seguidores, e os seguidores precisam de um líder. Se os comandantes falharem em virtude de decisões antiéticas, os oficiais de estado-maior subordinados também devem ser responsabilizados, por terem o dever de serem seguidores efetivos.

24 O Direito Internacional dos Conflitos Armados Está Desatualizado? A Questão dos Combatentes Irregulares

Sibylle Scheipers

O DICA é um campo peculiar do direito, por se negar a regulamentar um fenômeno que, repetidas vezes, forneceu o principal ímpeto para sua codificação: os combatentes irregulares. Isso deu margem a alegações de que as normas legais estabelecidas nas Convenções de Haia e Genebra estão desatualizadas, sendo inaplicáveis às guerras do século XXI.

35 Poder em Transição: A Verdadeira Tragédia do Poder Norte-Americano

Isaiah Wilson III

A aversão norte-americana à tragédia levou os estrategistas e formuladores de políticas do país a confundir a mera força com poder. Entender a diferença entre “força” e “poder” é algo vital, especialmente em um época de austeridade orçamentária e crescentes desafios globais de segurança.

45 Que Lições Aprendemos (ou Reaprendemos) Sobre a Assessoria Militar Após o 11 de Setembro?

Ten Cel Remi Hajjar, Exército dos EUA

O objetivo principal deste artigo é apresentar um conjunto das mais importantes lições sobre a assessoria militar aprendidas no passado e no presente. Essas lições foram obtidas com base em uma comparação de experiências de assessoria históricas e contemporâneas.

58 As Fogueiras de Acampamento de Eisenhower: Como Manter o Exército Adaptável, Ágil e Inovador em uma Época de Orçamentos Reduzidos

Cel (Res) John Culclasure, Força Aérea dos EUA

Um entendimento dos sentimentos ou tendências morais e intelectuais de uma época e da alusão à fogueira de acampamento na crônica pessoal de Eisenhower é essencial, pois pode ser replicado e aplicado tanto para o aconselhamento quanto para o aprendizado no Exército atual.

69 Como Aproveitar o Poder da Discordância Leal no Exército

Maj Thomas B. Craig, Exército dos EUA

Tanto a discordância leal quanto a desleal estão presentes em vários graus em todas as organizações do Exército, em todos os tempos. Ambas ocorrerão naturalmente nas organizações militares se reconhecemos isso ou não, mas sua existência não significa que a organização seja imperfeita ou mal liderada.

77 As Regras do Treinamento Físico Militar do Exército dos EUA

Cap Nathan Showman, Exército dos EUA; e Phillip Henson

O que tem faltado na discussão sobre a aptidão física militar é uma ponte entre as comunidades científica e militar, que pode ajudar o Exército a definir os termos essenciais da aptidão física e propor métodos para a execução segura e efetiva do Treinamento Físico Militar.

89 Contracapa

O Tenente-Coronel Jorge León Gould formou-se pela Escola Militar do Exército do Chile em 01 Jan 90 como alferes, na Arma de Telecomunicações. Possui as especializações secundárias em Comandos, Paraquedista Especialista, Tradutor e Intérprete e Professor Militar. Possui a especialização primária de Oficial de Estado-Maior.

Maio-Junho

 Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

 Capa

 Súmario

Garantias na Europa: Por que as Relações Importam

Gen Div Donald M. Campbell Jr. e Maj Michael T. Whitney, Exército dos EUA

Desde o início da Operação Atlantic Resolve, o Exército dos EUA na Europa recebeu muitos visitantes, e todos saíram com o entendimento de que as tropas norte-americanas baseadas permanentemente na Europa são, e continuarão a ser, vitais para responder a desafios como os recentes acontecimentos na Ucrânia. Apenas forjando fortes laços de confiança e conexões, o USAREUR pode ter a esperança de estabelecer os tipos de parcerias que se mostram resistentes contra a incerteza.

10 O Conceito de Aprendizado do Exército de 2015 está em Andamento

Oficial Técnico John Robinson, Exército dos EUA e CC (Res) Brian Davis, Fuzileiros Navais dos EUA

A forma pela qual nossas Instituições de Ensino evoluem para ajudar a criar esses líderes e pensadores adaptáveis está esquematizada no Conceito de Aprendizado do Exército de 2015 (conhecido como ALC 2015). A Escola de Carreira de Oficiais Técnicos do Exército dos EUA (USAWOCC) já é pioneira na implantação da orientação sobre metodologias pedagógicas e de currículo do ALC 2015.

16 Uma Rússia Mais Poderosa é Realmente Algo Tão Ruim?

George Michael

Com a ameaça persistente do islamismo militante e o crescente poder econômico e militar da China, uma Rússia forte é algo essencial para a segurança nacional de longo prazo dos EUA e do mundo ocidental.

34 Desafios à Defesa Nacional no Mundo Contemporâneo

Cel (R1) Reinaldo Nonato de Oliveira Lima, Exército Brasileiro

O presente artigo tem o propósito de despertar a atenção para desafios difusos ou velados que se apresentam à Defesa Nacional em um mundo marcado por inflexões geopolíticas neste alvorecer do século XXI.

48 Como Ganhar a Confiança Sob Fogo

Ten Cel Aaron A. Bazin, Exército dos EUA

Frequentemente, as forças militares buscam ações positivas para tranquilizar aliados, influenciar neutros e dissuadir adversários potenciais. Influenciar uma nação ou grupo cultural depende da obtenção da confiança daqueles que podem influenciar outros. Como tal, qualquer militar que não consiga ganhar a confiança dos influenciadores-chave corre o risco de não conseguir cumprir a missão.

58 O Repositório Central de Dados de Simulação e Adestramento: Uma Ferramenta de Planejamento e Montagem de Exercícios na Guarnição

Cel (Res) David G. Paschal e Maj (Res) Alan L. Gunnerson, Exército dos EUA

Este artigo demonstra como a ferramenta para montagem de exercícios do repositório central de dados de simulação e adestramento — denominada Training Brain Repository-Exercise Design Tool (TBR-EDT) — confere ao comandante a capacidade de aumentar a complexidade, o realismo e a profundidade do ambiente real, virtual ou construtivo de um exercício, com uma velocidade e fidelidade antes impossíveis.

68 Tradução e Interpretação Militar Brasileira em Missões de Paz da ONU: A Relevância de um Serviço Especializado

Cap Israel Alves de Souza Júnior, Exército Brasileiro

Há uma crescente demanda por enviar tropas para o exterior a fim de prover o apoio requisitado pela ONU aos países que solicitam tal intervenção. Diante das dificuldades de comunicação apresentadas no teatro de operações, tornou-se imperativo o emprego de tradutores e intérpretes militares nessas operações militares. Entretanto, nota-se, ainda, um despreparo técnico em sua seleção e utilização, uma vez que deveriam ser profissionais da linguagem com experiência sólida, formação adequada e aptidão para o exercício da arte de traduzir e interpretar em prol da paz mundial.

79 Como Preparar os Militares para a Incerteza

Ten Cel Jonathan Due, Maj Nathan Finney e Maj Joe Byerly, Exército dos EUA

Os comandantes sabem que precisam preparar as tropas para enfrentar a incerteza ao longo de toda a gama de operações militares. Este artigo examina como realizar esse preparo, de modo que as tropas do Exército dos EUA estejam aptas a prevalecer nos conflitos armados.

85 As Realidades do Programa de Resposta e Prevenção ao Assédio e Agressão Sexual: Perspectivas sobre Como Lidar com a Prioridade Número Um do Exército dos EUA

Ten Cel (Res) Peter D. Fromm, Exército dos EUA

Há relativamente poucos trabalhos ou artigos que examinem o andamento das iniciativas do Programa de Resposta e Prevenção ao Assédio e Agressão Sexual de maneira crítica. Ao lidar com as questões envolvidas, o Exército dos EUA ainda tem dificuldades em identificar qual é a cultura que precisa ser modificada e o que deve ser feito, exatamente, para corrigir o problema.

89 Contracapa

Não é preciso mais esperar: a nova seção MR Spotlight já está on-line! Ela apresenta um novo artigo a cada duas semanas. Assim, você pode acessar mais informações, com mais frequência.

Julho-Agosto

 Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

 Capa

 Súmario

A Experiência da Equipe Feminina de Engajamento e o Futuro das Mulheres em Combate

Ashley Nicolas

O status das mulheres nas armas combatentes é um tema frequente nas mídias atualmente. O discurso predominante tem sido o debate quanto ao que as mulheres podem aguentar, física e emocionalmente. Outros argumentam que essa é uma questão de igualdade de direitos.

10 Mulheres na Infantaria: Como Entender as Questões de Força Física, Aspectos Econômicos e Coesão de Frações

Cel (Res) Charles E. Rice, Reserva do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA

Permitir que as mulheres sirvam na infantaria ou em outras funções de combate direto constitui uma mudança de política com ramificações que vão além do atual conflito. Qualquer mudança de política como essa precisa ser realizada tendo em vista as guerras do futuro.

19 Mulheres em Combate: A Questão dos Padrões

Jude Eden

À medida que qualificações militares tradicionalmente masculinas vão sendo abertas às mulheres, os padrões são questionados e criticados como sendo discriminatórios. Foram desenvolvidos padrões diferentes porque toda vez que são submetidas a um teste de avaliação física, as mulheres demonstram que não são capazes de alcançar, uniformemente, os padrões impostos aos homens, além de sofrerem um número bem maior de lesões ao tentarem.

29 A Continuidade e a Mudança: O Conceito Operacional do Exército dos EUA e um Pensamento Claro sobre a Guerra do Futuro

Gen Div H.R. McMaster, Exército dos EUA

As considerações culturais, sociais, econômicas, religiosas e históricas que abrangem os aspectos humanos da guerra devem servir de base não só ao planejamento em tempo de guerra, como também à nossa preparação para futuros conflitos armados.

43 Como Prever a Guerra do Futuro

Robert A. Johnson

Embora possam existir tendências e princípios permanentes de estratégia e relações internacionais, a variabilidade de condições, as mudanças na aplicação da tecnologia, a adaptação e a dinâmica do conflito dificultam tremendamente a previsão e, consequentemente, o planejamento.

55 Em Busca de uma Iniciativa de Defesa Forte e Sustentável

Secretário de Defesa Chuck Hagel

Precisamos atravessar o presente período de transição e realinhamento e encarar a realidade e os desafios diante de nossa iniciativa de defesa atualmente, para que estejamos preparados para os desafios do futuro.

62 A Confiança Pode Ser Restaurada?

Keith H. Ferguson

Não é um processo fácil para qualquer instituição ou organização, como as Forças Armadas, restaurar o nível de confiança uma vez perdido. Este artigo abordará apenas as variáveis com mais impacto, relacionadas com o ensino e a instrução, voltados a eliminar o assédio sexual e o contato sexual indesejado.

70 Superando o Caos: A Função de Combate Comando e Controle Além da Tecnologia da Informação

Cel Alessandro Visacro, Exército Brasileiro

O presente artigo pretende fornecer subsídios para a reflexão acerca do exercício do comando em combate e do controle das ações no nível tático. Tal análise se mostra oportuna diante do verdadeiro cataclismo tecnológico advindo da ciência da informação, porquanto o célere e irreversível processo de incorporação de tecnologias, por si só, tem se revelado insuficiente para adequar as organizações militares aos cenários pós-industriais.

89 Contracapa

Não é preciso mais esperar: a nova seção MR Spotlight já está on-line! Ela apresenta um novo artigo a cada duas semanas. Assim, você pode acessar mais informações, com mais frequência.

Setembro-Outubro

 Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

 Capa

 Súmario

De Volta para o Futuro: Como Conduzir a Instrução Militar para “Vencer em um Mundo Complexo”

Cap Paul Lushenko e Maj David Hammerschmidt, Exército dos EUA

Considerando a importância incontestável da instrução efetiva, o propósito deste artigo é mostrar que sua condução é, ao mesmo tempo, uma arte perdida e uma tendência do futuro. Um sentido de confiança mútua e de risco compartilhado entre comandantes e oficiais subalternos é a chave para superar a falta de perícia na condução da instrução e garantirá que se torne a tendência do futuro.

14 A Perfeição do Processo Não Significa um Entendimento Perfeito

Maj David Oakley, Exército dos EUA

Este artigo apresenta uma análise baseada em três enfoques: o enfoque relacionado com o ambiente operacional, o enfoque do problema e o enfoque das operações — que esclarecerá a abordagem utilizada pela Escola de Estudos Militares Avançados para ensinar o design, transmitir o valor dele para os planejadores militares e descrever os perigos de deixar que os aspectos práticos superem o espírito do design.

18 O Emprego da Comunicação Social na Força de Pacificação do Complexo da Maré: Estudo de Caso - Março 2015

Ten Cel Abelardo Prisco de Souza Neto, Exército Brasileiro

Este artigo é o extrato do trabalho de consolidação e análise de diversas informações produzidas e atinentes à Comunicação Social da Força de Pacificação (F Pac) Maré. O trabalho de pesquisa tem por finalidade contribuir com o aperfeiçoamento e a evolução doutrinária do Sistema de Comunicação Social do Exército, em particular, no que tange ao emprego da comunicação social no nível tático (escalão Comando da Força de Pacificação e escalão Força-Tarefa Batalhão de Pacificação).

31 A Ética, o Combate e a Decisão do Militar de Matar

Capelão (Maj) Sean Wead, Exército dos EUA

Os militares precisam de uma maneira de entender e aplicar as orientações morais e internalizar os padrões morais quase como instintivo para todas as suas ações. Este artigo propõe que os princípios da teoria da guerra justa podem ajudar os militares a desenvolver uma visão moral clara sobre o momento em que tiverem de tomar a decisão de matar ou não.

46 Grandes Resultados com Maus Líderes: Os Efeitos Positivos da Liderança Nociva

Maj Kane David Wright, Exército Australiano

Quase excluídas de consideração são as circunstâncias sob as quais uma organização pode emergir da liderança nociva, não apenas intacta, mas também mais forte como resultado. Este artigo busca apresentar a pergunta: poderia a liderança nociva aspectos positivos? Ao abordar essa pergunta, este artigo utilizará um estudo de caso sobre a experiência de uma companhia de engenharia do Exército australiano para demonstrar as circunstâncias nas quais a liderança nociva pode aprimorar o desempenho organizacional.

53 Operações nas Futuras Megacidades: Lições da Cidade de Sadr

Maj Christopher O. Bowers, Exército dos EUA

As adversidades enfrentadas pelos sucessivos batalhões e brigadas do Exército dos EUA que atuaram na Cidade de Sadr podem oferecer um breve estudo de caso sobre o que aguarda as divisões e corpos de exército em futuras megacidades.

63 Não é uma Questão de Confiança, e sim de Pensamento e Discernimento

Ten Cel (Res) Joe Doty, e S Ten Jeff Fenlason, Exército dos EUA

Em resposta ao novo foco na confiança, este artigo busca investigar e esmiuçar o que ela realmente significa e como se manifesta na prática. O que é mais importante: propomos que a instrução, o ensino e o desenvolvimento não devem ter como foco a confiança, devendo, em vez disso, voltar-se, continuamente, à autoconsciência, ao pensamento crítico e ao discernimento (ou raciocínio).

70 O “Despertar de Anbar” em Contexto … e Por Que é tão Difícil Replicar?

Matthew T. Penney

As sínteses das observações fornecidas neste artigo pretendem formar uma melhor apreciação do lugar do Despertar de Anbar na História e aprimorar a maneira pela qual pensamos sobre o grau e os limites da sua possível aplicabilidade em outras situações.

83 O Caminho para o Comando de Missão

Maj Andrew J. Whitford, Exército dos EUA

O desenvolvimento de líderes é o pilar fundamental para que o Exército dos Estados Unidos da América pratique o Comando de Missão em tudo o que faz. O Comando de Missão e o desenvolvimento de líderes são interdependentes.

89 Contracapa

Não é preciso mais esperar: a nova seção MR Spotlight já está on-line! Ela apresenta um novo artigo a cada duas semanas. Assim, você pode acessar mais informações, com mais frequência.

Novembro-Dezembro

 Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

 Capa

 Súmario

O Desenvolvimento de Líderes e a Gestão de Talentos: A Vantagem Competitiva do Exército

Gen Ex Raymond T. Odierno, Exército dos EUA

Estamos diante de um ponto crucial estratégico da história do Exército dos EUA. Nossa prioridade número um deve continuar a ser o desenvolvimento de nossa vantagem competitiva: nossos líderes. O Exército deve desenvolver líderes que sejam ágeis, adaptáveis e inovadores; que tenham êxito em condições de incerteza e caos; e que sejam capazes de visualizar, descrever, dirigir, liderar e analisar operações em ambientes complexos e contra inimigos adaptáveis.

10 Mascarenhas, o Líder da Vitória

Gen Ex (Res) Paulo Cesar de Castro, Exército Brasileiro

Entre as armas que triunfaram na Segunda Guerra Mundial perfilam-se as da Força Expedicionária Brasileira (FEB), comandada pelo General de Divisão João Baptista Mascarenhas de Moraes. Nesse contexto e à luz da doutrina de liderança militar, este artigo destaca atitudes, iniciativas e decisões do General Mascarenhas e demonstra que o ínclito chefe militar desponta como paradigma de líder, exemplo para a atual e futuras gerações de combatentes.

18 As Operações Globalmente Integradas no Chifre da África por meio dos Princípios do Comando de Missão

Gen Bda Wayne W. Grigsby Jr., Exército dos EUA; Cel Todd Fox, Exército dos EUA; Ten Cel Matthew F. Dabkowski, Exército dos EUA; CF Andrea N. Phelps, Marinha dos EUA

Esta discussão aborda os ajustes efetuados pela Força-Tarefa Conjunta Combinada – Chifre da África e ressalta algumas das mudanças necessárias em relação à política dos EUA. Os princípios de inovação e organização podem ser relevantes para outras Forças conjuntas combinadas que atuem com recursos limitados, em espaços vastos, ao lado de diferentes tipos de parceiros em ações unificadas e em ambientes complexos.

30 A Reforma do Conselho de Segurança da ONU: Visão de Mundo e Narrativas do Brasil

Eduarda Passarelli Hamann/p>

Este artigo contextualiza a estratégia brasileira pela reforma do Conselho de Segurança da ONU como parte de uma visão de mundo; identifica alguns padrões na tentativa de promover a implementação desta visão; discute algumas das credenciais do Brasil para justificar o argumento de que, na nova ordem mundial, o país deve assumir papéis mais centrais e relevantes; e, por fim, elenca alguns dos desafios que requerem maior atenção do Estado brasileiro, no curto e médio prazos, a fim de fortalecer a proposta do Brasil de aperfeiçoar o sistema e de alcançar mais espaço em um CSNU reformado.

45 Comandantes e Comunicação

Ten Cel David Hylton, Exército dos EUA

A comunicação é o trabalho do comandante. Se ele não reconhecer a importância da comunicação, aceitá-la ou apoiá-la, deixará de utilizar uma ferramenta essencial, o que, em alguns casos, pode significar o fracasso da missão.

55 A Justificativa para uma Estratégia Nacional de Informações

Cel Dennis Murphy, Exército dos EUA, Reserva, e Ten Cel Daniel Kuehl, Força Aérea dos EUA, Reserva

Os Estados Unidos desenvolveram várias estratégias nacionais, incluindo uma para o compartilhamento de informações. Ironicamente, contudo, ainda não existe uma estratégia nacional para o conteúdo das informações. Embora exista, provavelmente, uma variedade de razões para isso, é intenção dos autores recomendar tal estratégia.

70 As Companhias de Tradutores e Intérpretes do Exército: Um Recurso Desperdiçado

Cap Jessica L. Cook, Exército dos EUA

Este artigo proporciona um breve histórico do programa de tradutores e intérpretes do Exército. Daí, explica os pontos fracos que limitam a sua eficácia. Finalmente, mostra por que a implantação de três recomendações ajudaria o programa a atingir todo o seu potencial.

77 Índice Anual 2015

89 Contracapa

Não é preciso mais esperar: a nova seção MR Spotlight já está on-line! Ela apresenta um novo artigo a cada duas semanas. Assim, você pode acessar mais informações, com mais frequência.